COMPARTILHAR

O Governo da Nova Zelândia não mede esforços para levar às suas universidades os melhores alunos do mundo. Por isso, além de estabelecer diversos acordos de colaboração internacional, também oferece bolsas de estudos generosas pelo programa New Zealand Development Scholarship (NZDP).

Mas fique atento: as inscrições para 2017 poderão ser realizadas apenas entre 16 de fevereiro e 30 de março.

Os candidatos que desejam fazer pós-graduação, mestrado ou doutorado no país podem fazer sua inscrição online através deste site. Agricultura e Energia Renovável são áreas prioritárias para brasileiros – a fim de fomentar avanços acadêmicos e científicos por aqui.

Entre os pré-requisitos, estão ter até 39 anos; no mínimo um ano de experiência profissional e comprometer-se a retornar ao Brasil por pelo menos dois anos após a conclusão do curso. Também é necessário enviar currículo acadêmico e comprovar proficiência em inglês – idioma oficial do país.

A bolsa pode ter duração de seis meses a quatro anos – dependendo do programa escolhido. O benefício cobre os custos de anuidade, seguro saúde, viagem de ida e volta ao país e um subsídio mensal para manutenção do estudante.

Confira aqui a lista completa de instituições que são contempladas pela bolsa – incluindo as oito universidades espalhadas pelo país e ainda os tradicionais institutos politécnicos. As opções são muitas e localizadas em cidades como Dunedin, Wellington, Christchurch e Auckland.

Veja mais informações na página oficial do programa.

Brasileiros que receberam bolsas de estudo na Nova Zelândia contam sua experiência

O bolsista brasileiro Victor Pitanga, que faz mestrado em Desenvolvimento Rural Internacional, na Lincoln University (Christchurch), destaca o ambiente diversificado e o desenvolvimento do idioma como duas grandes vantagens de sua fase internacional. “A minha experiência na Nova Zelândia não poderia ser melhor”, reforça. “Estou até entendendo um pouco de rúgbi!”, brinca, fazendo referência ao esporte que é paixão nacional.

Outro aluno bolsista que faz mestrado em Food Science na maior universidade da Nova Zelândia, a University of Auckland , é Fernando Antunes Lopes, para quem o ensino vai muito além da sala de aula. “Há três fatores que me impressionam aqui: a qualidade de vida não é apenas valorizada, ela é colocada em prática pelo neozelandês. Eles são muito educados e a tomada de decisões do governo é 100% orientada por boas práticas de sustentabilidade.

“Nossas bolsas de estudo fomentam e constroem líderes, aproximam instituições de ensino do Brasil e da Nova Zelândia e, sobretudo, estimulam habilidades que serão valiosas aqui, no retorno dos bolsistas”, diz Caroline Bilkey, Embaixadora da Nova Zelândia no Brasil. Ela explica que o New Zealand Development Scholarships é financiado pelo New Zealand Aid Programme, um programa do governo que custeia iniciativas internacionais.

No ano passado, o site Estudar Fora entrevistou Tarcísio Pinhate, bolsista que estuda Gestão Ambiental na Universidade de Auckland. No vídeo abaixo, ele fala mais sobre sua preparação e o processo de candidatura:


Saiba mais sobre as instituições de ensino da Nova Zelândia

A Education New Zealand, agência do governo neozelandês, vai organizar em abril deste ano, em São Paulo, uma feira de intercâmbio com representantes diretos das instituições de ensino do país. A Expo Estude na Nova Zelândia é destinada a interessados em cursos de inglês ou em programas de estudo que vão do ensino médio ao doutorado, passando por especializações e programas em todas as áreas – das mais científicas àquelas voltadas à economia criativa, como design, gastronomia, moda e edição de vídeos.

A participação na feira é gratuita, e o interessado vai poder conversar diretamente com representantes das instituições de ensino da Nova Zelândia e com brasileiros que já estudaram no país.

Anote na Agenda:
Data: 08/04/2017
Local: Hotel Intercontinental – São Paulo/SP

SEM COMENTÁRIOS