Universidade Veiga de Almeida faz mudança dos cursos de Graduação

Acompanhar as tendências do mercado de trabalho foi um dos principais motivos pelas quais 16 graduações da Universidade Veiga de Almeida (UVA) foram reformuladas. Além de alterações na carga horária, a inclusão de disciplinas também fez parte da reforma pedagógica dos cursos, seguindo as novas exigências do Ministério da Educação (MEC).

O curso de Jornalismo prezou por dar identidade à formação do profissional, saindo da sombra da Comunicação Social e apresentando disciplinas específicas do bacharelado desde os primeiros períodos. Apesar de continuar com as matérias tradicionais, que atendem o ciclo básico do curso, agora a graduação ampliou o leque de métodos práticos e canaliza o horizonte profissional para o meio digital e tecnológico.

LEIA MAIS  Uva abre inscrição para prática profissional

Já no curso de Fisioterapia, as mudanças foram na carga horária da matriz curricular, passando de 6.338 para 5.924 horas. Além de apresentar maior oferta de disciplinas práticas, sendo elas otimizadas com outros cursos da área da Saúde, quatro estágios também foram incluídos e contemplam todas as áreas da Fisioterapia.

A coordenadora de Inovação Pedagógica da UVA, Caterine Fagundes, explica que os currículos dos cursos foram remodelados a partir da interpretação das regulamentações do ensino de graduação. “Dessa forma, buscamos construir propostas inovadoras e procuramos disseminar internamente os novos conceitos, formando o grupo de professores para a inovação curricular”, ressalta.

Além de Jornalismo e Fisioterapia, os cursos de Enfermagem, Fonoaudiologia, Nutrição, Publicidade e Propaganda, Moda, Administração, Ciências Contábeis, Cinema e Audiovisual, Design Gráfico, Design de Animação, Jogos Digitais, Design de Interiores, Negócios Imobiliários e Processos Gerenciais também tiveram a matriz curricular reformulada para 2019.

LEIA MAIS  Conheça a Clínica Escola de Fisioterapia da UVA

Deixe uma resposta