Estácio: Oficina destaca importância do contato humano na apuração

O coordenador de jornalismo da sucursal da Rádio CBN em Juiz de Fora, Ricardo Ribeiro, foi um dos convidados da primeira noite da XII Semana da Comunicação da FESJF. Responsável pela oficina “Radiojornalismo”, ele colocou os alunos para refletir sobre a profissão e para correr atrás de notícias nos corredores do campus.

A oficina colocou em discussão o dinamismo atual do jornalismo e trouxe uma crítica aos métodos modernos de execução desse trabalho. Ricardo aponta como fundamental o contato dos alunos com o rádio pelo fato do veículo exigir instantaneidade e foco em sua execução. Segundo ele, quanto mais cedo houver um contato com a adrenalina desse meio de comunicação, mais fácil se torna o controle do instinto profissional, o que pode evitar futuros erros. “O rádio é uma escola, dá improviso. Na TV, temos que lidar com a imagem, mas no áudio você conta uma história apenas com o texto e isso abre uma possibilidade que a televisão não dá, te dá uma facilidade de trabalhar texto. Quem trabalha com rádio pode fazer qualquer coisa na carreira”, argumentou Ricardo.

LEIA MAIS  Estácio Oferece Bolsas de Estudo de até 50% pelo Site do Quero Bolsa

Através de uma dinâmica realizada, os estudantes foram instruídos a não abandonar o uso do antigo bloquinho de anotações e caneta ao invés de apenas notebooks e outros aparelhos eletrônicos, em uma estratégia para aguçar o “olhar jornalístico”. “A rádio deve estar nas ruas com a unidade móvel, com os repórteres. Esse contato traz pautas. As pessoas precisam saber que o jornalista existe; quem ele é, de onde vem, o que está fazendo. Vendo isso a população sente confiança”, explicou Ricardo.

Deixe uma resposta