Coronavírus: Saiba tudo sobre vestibulares e ENEM

concurso público 2019

A pandemia do coronavírus causou a alteração no calendário de estudos de todos os estudantes do país, assim como das instituições de ensino e cronogramas de vestibulares. Com isso, dezenas de universidades suspenderam provas e, no momento, estudam a melhor forma para realizar as suas seletivas.

Entre instituições públicas e privadas, algumas já divulgaram as alterações em seus vestibulares, tendo a maioria optado por processos seletivos que sejam feitos de forma totalmente on-line ou pelo tradicional aproveitamento das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de edições anteriores.

Enem

Adiado após pressão de estudantes e parlamentares por causa da pandemia de Covid-19, o novo cronograma do Enem prevê:

Provas impressas: 17 e 24 de janeiro, para 5,7 milhões inscritos
Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro, para 96 mil inscritos
Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura)
Resultados: a partir de 29 de março

Além disso, o Ministério da Educação (MEC) publicou uma retificação ao edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, em que afirma que os candidatos terão que usar máscaras desde a entrada nos estabelecimentos da prova até a saída, tanto na prova impressa quanto na digital.

Fuvest e Unicamp

Além do Enem, outros dois grandes processos seletivos do país já divulgaram as informações sobre os Vestibulares 2021: Fuvest e Unicamp. As duas seletivas estão com período aberto para a solicitação da isenção de taxa de inscrição. Quem deseja participar da seletiva da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) pode fazer o pedido até o dia 8 de julho. Para quem deseja ingressar na Universidade de São Paulo (USP) o período de solicitação vai até 10 de julho.

A Fuvest vai receber as inscrições do Vestibular 2021 entre 10 de agosto e 18 de setembro e até o momento não divulgou alterações em sua prova. A aplicação da primeira fase do vestibular está prevista para o dia 29 de novembro e da segunda fase, com dois dias de provas, para 3 e 4 de janeiro de 2021.

LEIA MAIS  Vestibular: qual é o seu caminho?

No caso da Unicamp, as inscrições deverão ser feitas de 31 de julho a 8 de setembro, porém, as datas de prova não foram divulgadas. A Comvest informou que fará mudanças no vestibular, como redução do tamanho da prova, e aplicação da primeira fase em dois dias com um número menor de candidatos. A previsão é que a primeira fase seja realizada em janeiro de 2021 e a segunda em fevereiro, mas as datas só serão divulgadas após o cronograma do Enem 2020 ser definido.

Vestibulares e Pandemia

As bancas e comissões organizadoras ainda não informaram como serão as medidas adotadas para a aplicação de provas presenciais nos próximos vestibulares. As decisões devem levar em consideração as indicações do Ministério da Saúde, assim como a situação vivida na época do vestibular em cada uma das regiões, para que os critérios sejam estabelecidos. Porém, listamos algumas das possíveis alternativas que poderão ser utilizadas nos próximos exames. Veja:

  • Algumas bancas poderão exigir o uso de máscaras (observando critérios que evitem o risco de fraudes na hora da prova), assim como a higienização das mãos e aferição de temperatura para entrada no ambiente de prova;
  • Para evitar a aglomeração de pessoas, instituições com vestibulares mais concorridos devem aumentar os dias de aplicação de provas e dividir os candidatos em grupos;
  • O número de salas de aplicação das provas também pode aumentar para que menos candidatos ocupem o mesmo espaço;
  • Processos seletivos que possuem provas extensas devem reduzir a quantidade de questões para que o tempo de aplicação do exame seja menor;
  • Candidatos deverão sentar-se em maior distância de segurança;
  • Número de profissionais que participam da aplicação de provas também deve ser reduzido.
LEIA MAIS  5 Melhores Trabalhos Prontos de Administração

Vestibulares Definidos

Os estudantes que desejam participar de vestibulares que já estão com inscrições abertas ou que já informaram como serão as seletivas, podem conferir abaixo algumas das universidades com processos seletivos definidos. Confira:

Universidades que vão aceitar o Enem: PUC-SP (SP), IFSulDeMinas (MG), Emescam (ES), USCS (SP), Unifacs (BA), UCP (RJ), UCB (DF), Univag (MT), Uniube (MG), Mackenzie (SP), ESPM (RJ – RS – SP), Udesc (SC), Unitau (SP), UniEvangélica (GO), Unit (AL – SE), UCSal (BA), UCDB (MS).

Universidades que vão aplicar provas digitais: UCP (RJ), UCB (DF), Uniube (MG), Mackenzie (SP), ESPM (RJ – RS – SP), UniEvangélica (GO), UCSal (BA), UCDB (MS).

Para acompanhar todas as informações sobre os principais vestibulares do país acesse a nossa página do Vestibular, que está sempre atualizada com os processos seletivos.

Vestibulares online

Antes do coronavírus chegar e abalar a educação como fez, o Amigo Edu, canal de educação, finanças e captação digital, já estava trabalhando no desenvolvimento de uma nova solução, o Vestibular e Admissão Digital. “Pensamos em um primeiro momento na praticidade, comodidade e sustentabilidade de todo esse processo. Observamos as desistências do processos seletivos tradicionais e vimos o EAD ganhando força”, explica José Roberto Dantas, fundador e CEO da plataforma.

Com a chegada da pandemia, o processo para o lançamento foi acelerado. Já que as universidades iriam fechar e a solução do Amigo Edu possibilita realizar todo o processo, desde a inscrição, passando pela prova, até a efetivação da matrícula, em um ambiente 100% virtual, sem sair de casa. Desde então, 26 universidades aderiram à ferramenta, entre elas FMU, Anhembi Morumbi, Centro Universitário Ritter dos Reis, Faculdade Internacional da Paraíba, Centro Universitário IBMR Barra, Universidade Potiguar, Faculdade Guararapes, Faculdade Salvador, São Judas, Una e Belas Artes.

LEIA MAIS  Mandando Bem #3: Unidade mínima de pensamento

O processo online pode ser totalmente customizado, de acordo com as características de cada instituição. Nas avaliações compostas por questões de múltipla escolha e redação, após a realização, em apenas 5 minutos, é possível saber se o aluno foi pré-aprovado ou não. Tudo por meio de inteligência artificial. Em 24 horas, o resultado final é divulgado, após passar por uma banca de professores da plataforma, que corrige a redação.

Dantas conta que o maior desafio de pensar em um vestibular de forma remota é a segurança digital, para garantir a idoneidade do processo. Entre os recursos antifraude desenvolvidos estão a análise dos documentos enviados pelo estudante, reconhecimento facial de imagens capturadas pela webcam, gravação da interação do usuário com a plataforma e análise de plágio. “A pandemia acelerou algo que já iria acontecer na educação e o vestibular digital está inserido nesse processo de antecipação de uma nova relação de consumo por parte dos alunos”, acredita Dantas.

Novas maneiras

Além do ingresso pela nota do Enem, a ESPM, com campi em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, anunciou um novo formato para o processo seletivo do segundo semestre deste ano. De forma digital, a avaliação dará prioridade a competências interpessoais.

Até 2 de julho, os candidatos devem agendar pelo site da instituição uma entrevista individual, que terá duração de 30 minutos e será realizada pelo aplicativo Zoom. As entrevistas serão feitas por professores do curso escolhido pelo candidato e abordarão temas como propósito de vida, autonomia, criatividade, tecnologia, ética e responsabilidade. A intenção é avaliar as capacidades de planejamento, comunicação oral e solução de problemas.

Deixe uma resposta