Alunos de escolas públicas vão fazer música com instrumentos recicláveis

Projeto ‘Reciclar é show’ vai atender 4.000 crianças de 101 escolas.
Grupo campeão vai se apresentar regido pelo maestro João Carlos Martins.

Com imaginação e talento, tubos de PVC viram uma harpa, caixas de madeiras revestidas com fita adesiva fazem o som de um instrumento de percussão, pedaços de bambu, vassoura, latas e uma colher se transformam em um afinado violino. Todo ruído é um som importante para compor a orquestra onde os músicos são crianças de escolas públicas e os instrumentos são feitos 100% de material reciclável.

Quatro mil alunos do ensino fundamental de 101 escolas públicas do Brasil vão participar do projeto “Reciclar é show” que prevê ensinar música e a importância da reciclagem ao mesmo tempo. As escolas participantes não contam com nenhum projeto sobre música na grade curricular e foram escolhidas a partir de reuniões com as secretarias de educação de dez cidades

LEIA MAIS  Cinco curiosidades sobre a língua portuguesa

Entre maio e agosto, os estudantes vão atuar em oficinas para aprender a confeccionar e manusear os instrumentos, além de ter noções básicas de regência, arranjo e leitura musical. O projeto é realizado pela Tang, com ajuda de parceiros, e foi apresentado em São Paulo nesta quarta-feira (17).

“É difícil um material que não pode ser aproveitado para a construção de um instrumento, a não ser que seja orgânico e estrague. Tudo pode virar um recurso para descobrir novos timbres”, diz o músico e artista plástico Fernando Sardo que vai coordenar a equipe de profissionais responsável pelas oficinas nas escolas. Sardo confecciona instrumentos com recicláveis há mais de 30 anos, começou como brincadeira e pela curiosidade em identificar a diversidade de sons em matérias-primas orgânicas, como cabaça e argila. Depois, aliou à atividade a questão ecológica, e a transformou em profissão. “Até deixei de tocar com os instrumentos tradicionais.”

LEIA MAIS  Zoológico do Rio vai virar bioparque com animais soltos.

Além das atividades musicais, os alunos participantes do programa também serão incentivados a arrecadar embalagens laminadas, como de sucos em pó, barras de cereais, sopas, entre outros, que serão reciclados e transformados em resina plástica. Esta matéria-prima será utilizada na produção de cerca de 40 mil flautas que serão utilizadas pelos alunos.

Regência de João Carlos Martins
Após as atividades, cada escola terá de gravar um vídeo mostrando as habilidades adquiridas nas oficinas. Cinco serão selecionados e receberão R$ 15 mil para serem usados na criação de uma sala de música nas escolas. Depois, estes ainda seguirão para uma votação pública pelo site www.esquadraoverdetang.com.br. Os alunos da escola do vídeo campeão vão participar de um show no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, sob regência do maestro João Carlos Martins, como encerramento do programa.

LEIA MAIS  14ª Feira do Estudante – EXPO CIEE 2011

Para o maestro de 72 anos que já se apresentou em várias partes do mundo, esta será uma experiência marcante. “Nesses oito anos regi cerca de 1.000 concertos, mas no momento que eu me deparar com uma orquestra profissional ao lado de crianças com instrumentos feitos de recicláveis, garotos que encontraram na música o seu destino, vai ser muito especial.”

Fonte: globo.com