Dicas para redação do ENEM

Já pensou se você pudesse saber dos seus erros na redação do vestibular antes de cometê-los? Seria muito mais fácil elaborar um texto do jeito que a banca exige. Por isso, preparamos alguns conselhos bacanas pra você se sair bem!
O que você não deve fazer:

  • Escapar da temática: você terá muita sorte se não tirar zero. Tenha certeza de que leu e entendeu bem o tema proposto. Sugerimos que você pense nas palavras-chave e sublinhe pontos importantes do enunciado.
  • Escrever em gêneros que não foram pedidos: o recorrente, no vestibular, é a dissertação. Deixe a originalidade de lado e siga o padrão exigido. Não escreva poesias, cartas ou narrações. Utilize a estrutura de parágrafos. E o mais importante: fundamente suas idéias e apresente o texto com introdução, desenvolvimento e conclusão.
  • Ser informal demais: não dialogue com o leitor. Evite qualquer tipo de interatividade no texto. Uma redação não é um livro ou uma revista, portanto, seu estilo não deve se assemelhar ao que se lê no dia a dia.
  • Usar ditados e argumentos derivados do senso comum: o que se avalia em uma dissertação é a sua capacidade de formar um pensamento crítico sobre determinado assunto. Logo, usando termos e expressões corriqueiras, você estará generalizando, dando a impressão de estar fugindo da discussão. Além disso, sofismas, generalizações e jargões empobrecem a redação. Trabalhe com argumentos sólidos e próprios.
  • Separar informações de uma mesma idéia: parágrafos são organizadores de idéias. Você deve escrever um texto coeso e coerente, evitando separar argumentos que se completam ou contradizer-se. Quebrar as frases é uma maneira de tornar o texto difícil, chato e nada fluido.
  • Errar feio na ortografia e na gramática: pisar na bola na grafia das palavras é pretexto pra perder pontos. Por isso, é essencial praticar o uso de palavras em que se tem dificuldade, fazer exercícios de português e utilizar o dicionário – antes da prova, é claro.
  • Jogar a responsabilidade para o leitor: não utilize verbos no imperativo ou expressões que incentivem a reflexão, como “pense nisso”. A impressão que fica é de que você está fugindo da discussão.
  • Misturar as pessoas gramaticais: se você quer mostrar que consegue escrever seguindo uma linha de raciocínio, não misture as pessoas gramaticais, como “eu”, “tu” e “nós”. Em dissertações, prefira usar a terceira pessoa.
  • Usar gírias: não é legal utilizá-las nem entre aspas. O que se avalia é o conhecimento da norma culta, e não a capacidade de reconhecimento de uma gíria.
  • Relaxar na caligrafia: se você quer que leiam e entendam o seu texto, o primeiro passo é fazê-lo legível. Errou? Risque e escreva o correto logo em seguida. Não passe por cima, puxe setinhas ou circule. Capriche na letra e utilize canetas com boa tinta e de acordo com o exigido. Se escrever primeiro de lápis, passe a borracha após cobrir com a caneta.
LEIA MAIS  Redação: dicas para arrasar no ENEM e em outros concursos

Dica valiosa sobre a melhor hora de fazer a redação: ao iniciar a prova, leia e avalie o tema. Escreva suas idéias em forma de rascunho, dê um tempo, faça questões de Língua Portuguesa e volte a escrever. Essa pausa vai ser útil para elaborar melhor o seu senso crítico.