Carreiras: Estética e Cosmetologia

Com cada vez mais clientes interessados em cuidar da saúde e da beleza, o momento está favorável para o mercado de estética e cosmética. No dia 12 de agosto, foi aprovado um projeto que regulariza as profissões ligadas à estética, exigindo, por exemplo, a contratação em regime CLT. Com a regulamentação, a demanda será crescente por profissionais graduados. Ainda assim, os vestibulandos costumam ficar em dúvida sobre as oportunidades no mercado de trabalho.

Segundo uma pesquisa da Euromonitor International, o Brasil é o terceiro maior mercado de cosméticos do mundo. De acordo com a Associação Brasileira dos Produtos de Higiene, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), das 1.659 empresas nesse mercado, 1.047 estão na região no Sudeste. O profissional da área pode atuar em diversos estabelecimentos, como spas, hotéis, clínicas estéticas, salões de beleza, consultórios e academias.

Mas o que faz, exatamente, um especialista em estética e cosmética? O graduado pode fazer desde uma simples limpeza de pele até um procedimento mais complexo, como terapia capilar e pós-cirurgia. Outras atividades comuns são hidratação, estética capilar, bronzeamento artificial, revitalização, peeling, drenagens, maquiagem definitiva e terapias como fitoterapia, cromoterapia, aromaterapia e shiatsu. Quando não pode assumir os cuidados com a saúde de pacientes com problemas mais graves, é o principal responsável por encaminhá-los para médicos e cirurgiões plásticos. Atenção para o detalhe: estética e cosmética estão diretamente ligadas, já que o profissional utiliza técnicas para promover a saúde e o bem-estar por meio do uso de cosméticos. O termo, entretanto, não significa que o especialista na área possa participar ativamente do desenvolvimento de cosméticos – o que cabe, principalmente, aos graduados no campo da química.

Para isso, os interessados devem procurar cursos tecnólogos, de graduação ou pós-graduação em Estética e Cosmética/Cosmetologia. O nome do curso pode variar, então procure faculdades que oferecem opções como Estética e Imagem Pessoal; Cosmetologia e Estética; Estética e Cosmética Multidisciplinar. Quem quer estudar conteúdos relacionados à gestão do negócio, deve optar por um curso de graduação; já quem quer apenas atuar na área e não pretende gerir um negócio pode escolher um curso tecnológico, com duração média de dois anos.  Ao ingressar, normalmente opta-se por uma área de atuação, devido aos diferentes enfoques. No geral, é necessário estudar disciplinas que tratam de anatomia e fisiologia e também conhecer sobre equipamentos e tratamentos. Sendo assim, o estudante tem uma grande quantidade de aulas práticas – como Massoterapia, Maquiagem e Visagismo, Depilação, Drenagem Linfática e SPA e Vida Saudável – e também teóricas – tais como Psicologia, Nutrição, Anatomia, Fisiologia Humana e Biologia Celular.

LEIA MAIS  Um dia na facul: conheça a série da Quero Bolsa que mostra tudo sobre as faculdades

Entre as instituições que oferecem o curso, estão a UNIGRANRIO, UNIG, UNISUAM, UNIP, Anhembi Morumbi, Senac, UNISUL, UNIC, UNIGRAN, UVA, UniNorte, FATEC-PB e UNP.

O salário médio inicial de um profissional graduado em Estética e Cosmética é de R$ 1.200 para seis horas diárias.